em 3x sem juros

Frete grátis

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Estoque disponível

Frete grátis em compras a partir de R$900.

Características principais

Marca
Ibramed
Modelo
Sonopulse II

Registros de produtos

  • Número do documento de Notificação/Comunicação prévia na Anvisa: 10360310031

Descrição

O Sonopulse II da Ibramed é um equipamento microcontrolado por ultrassom terapêutico nas frequências de 1MHz e 3MHz que possibilita a eletroestimulação através das correntes: russa, interferencial, polarizada e High Volt (corrente pulsada de alta voltagem, conhecida também como HVPC – High Voltage Pulsed Current) de forma isolada. Este equipamento permite a aplicação de ultrassom com potência máxima de 30 Watts e corrente elétrica via eletrodos em contato direto com o paciente e terapia combinada de ultrassom associado à corrente elétrica.



Possui 4 canais de saída, sendo 2 para eletroestimulação com a corrente russa, interferencial e polarizada, 1 canal onde conecta-se o transdutor ultrassônico e 1 canal de saída para a corrente High Volt. Ele possui 140 protocolos pré-programados e 10 protocolos particulares auxiliam o profissional nas terapias, conferem comodidade durante a rotina clínica diária. Além disso, tem ERA 10cm², abrangendo uma área maior de aplicação, conta com POTÊNCIA MÁXIMA de 30W, tela em Touch Screen.



Este sensor está programado para que a temperatura no alumínio nunca ultrapasse a 41 graus centígrados. Durante o tratamento, principalmente quando o gel de acoplamento utilizado não é de boa qualidade, a temperatura poderá se elevar acima dos 41 graus. Quando isto acontecer, o equipamento "congela" o tempo programado no timer, desligando a emissão do ultrassom. O profissional deverá continuar "passando" o transdutor como se nada estivesse acontecido, pois decorrido alguns segundos a temperatura voltará ao normal. O equipamento automaticamente "descongela" o tempo retomando a programação original. O equipamento deve ser usado somente sob prescrição e supervisão de um profissional licenciado.



Apresenta novo design com display gráfico, moderno e teclas soft touch que facilitam a identificação de protocolos e programações, além de uma ligeira inclinação possibilitando que o profissional ajuste o mesmo com facilidade, estando ele em pé ou sentado. Este equipamento ainda pode trabalhar com a terapia combinada, ou seja, com a aplicação simultânea de dois estímulos, que neste caso, seria a junção do ultrassom com uma estimulação elétrica de baixa ou média freqüência, combinando efeitos analgésicos das corrente com os efeitos térmicos e mecânicos do ultrassom. Vale lembrar que essa terapia só pode ser feita com equipamentos da mesma marca.





- Tratamento não invasivo,sem efeitos sistêmicos, não causa dependência e não tem efeitos colaterais. Sendo desnecessário tempo de recuperação para retornar as atividades normais





EFEITOS TERAPÊUTICOS DO ULTRASSOM

- Reações Químicas: Vibrações que estimulam o tecido a aumentar as reações e processos químicos locais.

- Repostas Biológicas: Promove o aumento da permeabilidade da membrana, o que acentua a transferência dos fluidos e nutrientes aos tecidos e as células. Essa propriedade é importante para que aconteça a Fonoforese.

- Efeitos Mecânicos: São os efeitos de micro massagens que aumentam o metabolismo celular, fluxo sanguíneo e o suprimento de oxigênio.

- Cavitação: Formação de bolhas que aumentam e diminuem de tamanho (cavitação estável) ou podem implodir a célula adiposa (cavitação instável).

- Efeitos Térmicos: Juntamente com a micro massagem ocorre um aumento de temperatura local resultante da conversão de cinética em calor pelos tecidos. Este efeito produz um aumento da extensibilidade do colágeno, sendo recomendado para a terapêutica de patologias causadas pela contração de tendões, ligamentos e juntas capsulares, limitando determinados movimentos.





MODOS DE OPERAÇÃO



1.Terapia por Ultrassom 1MHz e 3MHz

No Sonopulse II a potência de saída do ultrassom é de 30W e o transdutor apresenta ERA de 10cm², portanto, a intensidade efetiva máxima é de 3W/cm². O equipamento possui a possibilidade de funcionamento em modo contínuo ou pulsado.



2. Terapia Isolada (somente eletroestimulação)

As correntes que são utilizadas neste modo de operação são:

- Corrente RUSSA (RUS)

- Corrente INTERFERENCIAL TETRAPOLAR e BIPOLAR (ITP e IBP)

- Corrente POLARIZADA (POL)

- Corrente de ALTA VOLTAGEM (HV - High Volt)



3. Terapia Combinada (Ultrassom e Eletroestimulação)

A aplicação simultânea de duas modalidades terapêuticas envolvendo o uso de recursos físicos é conhecida por terapia combinada. As combinações mais comuns são o uso de ultrassom terapêutico associado a alguma forma de eletroestimulação sensorial ou motora. O uso do transdutor neste caso auxilia muita na passagem da corrente por diminuir a resistência a passagem da corrente pela pele.



4. Fonoforese

Mais um procedimento comum na área da estética é a Fonoforese também conhecida por Sonoforese que se trata da permeação de substâncias ativas terapêuticas. Naturalmente a pele pode absorver substancias e associando ás vibrações mecânicas do ultrassom esse procedimento é acelerado.





INDICAÇÕES

- Tratamento para Estética e Dermatologia (3 Mhz)

É indicado para diminuição de gordura localizada, celulite, pós-lipoaspiração, pós-abdominoplastia e fibroses.



- Tratamento de Fisioterapia (1 Mhz)

É indicado para o tratamento de tendinite, bursite, miosite, capsulite, lesão muscular, fraturas e cirurgias ortopédicas.



É CONTRAINDICADO o uso em gestantes, no globo ocular, em áreas de tromboflebite, área cardíaca, na região da cabeça, em órgãos reprodutores, regiões com infecções agudas, áreas tratadas por radioterapia, em tumores e pacientes com dispositivo eletrônico implatado no corpo (ex. marca-passo cardíaco).





ASSOCIAÇÕES COM OUTROS PRODUTOS

Sonopulse II e Kit Eletroporação: Podemos associar o Kit de Eletroporação para a aplicação da corrente de Alta Voltagem - High Volt e assim aplicar a eletroporação tanto corporal como facial, aumentando a permeação dos ativos dos cosmecêuticos utilizados.





CUIDADOS ESPECIAIS

- O uso de outros acessórios diferentes daqueles indicados como compatíveis com o aparelho, pode resultar em aumento das emissões ou diminuição da imunidade do equipamento

- É necessário o uso de gel para a aplicação do ultrassom

- A higienização do cabeçote deve ser feita com água e sabão neutro

- A aplicação deve ser feita em movimentos circulatórios

- Não retirar o cabeçote do contato com a pele enquanto estiver ligado, pois pode danificar o equipamento





DÚVIDAS FREQUENTES



1. É necessário calibrar o Ultrassom frequentemente?

Sim, recomenda-se uma aferição a cada 6 meses ou toda vez que o cabeçote cair no chão, apresentar trincas, ou algum tipo de ruído. Só assim poderá ser realizada uma terapia eficaz com doses realmente confiáveis.



2. Como é realizado o teste para saber se o transdutor do Sonopulse II Terapia Combinada está emitindo ultrassom?

Coloque algumas gotas de água na face de alumínio do transdutor, aumente a intensidade e verifique o efeito de nebulização da água. A nebulização é a indicação de que seu equipamento está emitindo ultrassom e ela se apresenta de maneiras diferentes de aparelho para aparelho. O meio de condução do ultrassom emitido neste momento (gotas de água ar) é muito precário. Isto ocasionará uma rápida elevação da temperatura do alumínio para mais de 40 graus centígrados. Portanto, não exagere no teste para não danificar o cristal piezoelétrico dentro do transdutor.



3. Por que os movimentos do Ultrassom devem ser lentos e contínuos?

Devido a não uniformidade do feixe de ultrassom, o cabeçote não deve ficar parado sobre um mesmo local. Também não deve ser movimentado muito rápido, pois não haveria tempo do tecido entrar em ressonância. O melhor procedimento é o movimento circular-deslocado, numa velocidade de 1 a 2 cm/segundo.



4. Qual a diferença clínica entre as frequências de 1.0 e 3.0 MHz do ultrassom?

O Ultrassom de 1.0 MHz é usado em estruturas mais profundas (músculos, tendões, bursas), pois ele é pouco absorvido em estruturas superficiais e em tecido adiposo. Ao contrário, o 3.0 MHz deverá ser usado em estruturas superficiais, pois a energia é absorvida nos tecidos que estiverem entre 1 e 2 cm abaixo da superfície da pele.



5. Por que não é indicado usar o ultrassom mais que 20 minutos?

Pelos efeitos secundários que ele pode produzir, tais como redução do nível de glicose no sangue, fadiga, irritação, anorexia, stress e até tendências a resfriados (acredita-se que estes efeitos podem ocorrer em doses excessivas).



6. Qual seria o melhor gel para uso no ultrassom?

O gel ideal para trabalho com qualquer tipo de ultrassom deve ser desprovido de bolhas, com aspecto límpido, transparente, inodoro e sem a presença de aditivos (álcool, essências, etc). A quantidade ideal de gel é aquela que permite que o cabeçote deslize livremente, sem aderir a pele do paciente.



7. Posso reutilizar o gel de uma área para a outra?

Não é aconselhável, pois geralmente após o seu uso em uma região há a formação de microbolhas, seu aspecto se torna turvo, o que indicará uma má condução.



8. O que pode influenciar o aumento da temperatura do equipamento, quando utilizado a terapia com ultrassom?

Gel que já perdeu a condutividade tornando-se desta forma leitoso, opaco, quantidade insuficiente do mesmo, movimentos muito rápidos ou girar muitas vezes no mesmo lugar, e principalmente a falta de acoplamento do cabeçote.



9. O que é a terapia combinada?

É a aplicação simultânea de dois estímulos, ou seja, neste caso, do ultrassom com a estimulação elétrica de baixa ou média frequência. Ela combina os efeitos analgésicos das correntes de baixa e média frequência com os efeitos térmicos e mecânicos do ultrassom.



10. Com quais correntes a terapia combinada pode ser realizada?

A terapia combinada pode ser realizada com Ultrassom corrente Russa, corrente Interferencial, corrente Polarizada ou Alta Voltagem, sendo que o equipamento permite realizar também a terapia isolada.



11. Como realizo a limpeza do equipamento e acessórios?

Para limpar o gabinete e partes deste, use somente pano macio, seco e limpo. Não use substâncias voláteis (benzina, álcool, e solventes em geral) para limpar o gabinete, pois elas podem danificar o acabamento. Depois de usar o transdutor de ultrassom, limpe-o com água corrente. Se necessário, para a desinfecção deste, utilize apenas algodão umedecido com digluconato de clorexidina 0,2 (solução aquosa).



12. Os acessórios acompanham o equipamento ou é necessário comprá-los separadamente?

Sim, o equipamento acompanha todos os acessórios necessários para a utilização do ultrassom, correntes elétricas e terapia combinada.



13. Com o equipamento Sonopulse II Terapia Combinada, é possível utilizar eletrodos auto-adesivos?

Sim, sugerimos seguir instruções do fabricante dos eletrodos escolhidos pelo usuário.



14. O que é cavitação?

Irradiar ultrassom em líquidos, leva à formação de bolhas muito pequenas e, esse fenômeno, é chamado de cavitação. Sob a ação do campo ultrassônico, essas bolhas aumentam e diminuem de tamanho (cavitação estável), ou podem colapsar (cavitação instável). A cavitação é um fenômeno comum produzido por ultrassons terapêuticos.





DADOS TÉCNICOS

Marca: Ibramed

Modelo: Novo Sonopulse II

Material: Metal e Polipropileno

Bivolt Automático

Garantia: 18 meses

Registro Anvisa: 10360310031





DIMENSÕES E PESOS APROXIMADOS

- Produto:

Dimensões: 31.5 cm x 37.5 cm x 12.5 cm (C x L x A)

Peso: 3.1 kg

- Embalagem:

Dimensões: 40.0 cm x 32.0 cm x 20.0 cm (C x L x A)

Peso: 3.2 kg





ITENS INCLUSOS





01 Cabo PP Fêmea I.E.C 2 x 0,75 x 1500 mm

01 CAbeçote de Silicone 10 cm²

01 Cabo Eletroestimulação Duplo Branco – Pinos Vermelho e Pino Preto

01 Cabo Dispersivo Fio Único – Pino Preto

01 Cinta Elástica para Fixação de Eletrodos

01 Garra Jacaré Vermelho

01 Garra Jacaré Preto

01 Eletrodo Condutivo de Borracha 5 cm X 5 cm



01 Eletrodo Condutivo de Borracha 12 cm X 8 cm

01 Conjunto de Eletrodo Condutivo 80 X 75 Preto

01 Esponja Natural 7 cm X 7 cm

01 Esponja Natural 14 cm X 10 cm

01 Manual de operações digital





ITENS OPCIONAIS

Eletrodo para Eletroporação “P”

Eletrodo para Eletroporação “M”

Eletrodo para Eletroporação “G”

Eletrodo para Eletroporação Facial

Aplicador para Eletroporação





IMPORTANTE

O uso deste equipamento não interfere na rotina diária dos pacientes. Usar somente sob indicação e orientação de um profissional especializado.